Bem-vindo Convidado, Gentilmente Conecte-se | Registro

Problemático Barça grande Piqué se curva antes que a reputação enferruje

By - | Categories: EsportesEtiquetas:

Share this post:

Gerard Pique Gerard Piqué deixa o Barcelona como um ícone do clube cujo tempo foi carregado de pratas da casa e memórias gloriosas, além de controvérsias e, inevitavelmente, declínio. O zagueiro de 35 anos cortou seu contrato, com um ano e meio ainda por concorrer, anunciando sua iminente aposentadoria na quinta-feira. Piqué se apresentará pela última vez no Camp Nou contra o Almeria no sábado, e deve viajar para o jogo contra o Osasuna na terça-feira. Enquanto seu empresário, Xavi Hernandez, deixou o clube em uma chama de glória depois de ganhar o triplo ao lado de Piqué em 2015, o zagueiro deixa o meio da temporada, após uma humilhante eliminação na Liga dos Campeões. Fora de favor, quando Piqué jogou, suas performances ficaram sob escrutínio, e sua súbita decisão foi tomada para tomar o controle da situação, preservando sua dignidade, antes que sua reputação possa se degradar. Apesar dos anos gloriosos em seu auge, defendendo ser o melhor zagueiro do clube, vencendo três Ligas dos Campeões, oito títulos da La Liga e sete Copas del Rey com o Barça, as últimas temporadas viram ele e os outros veteranos ligados a repetidos fracassos na Europa. Mais recentemente, um erro flagrante de Piqué contra a Inter de Milão custou um gol à equipe, com o Barcelona empatando e praticamente selando sua eliminação na Liga dos Campeões. Os torcedores mostraram sua raiva com assobios quando ele entrou contra o Villarreal e contra o Valencia ele foi ridicularizado por não estar pronto para substituir o lesionado Jules Koundé. "Durante meses eles falaram sobre mim e até agora eu não disse nada, mas agora eu quero ser o único a falar com você sobre mim mesmo", disse Piqué, assumindo o comando. – Muito a dizer – Piqué nunca teve vergonha de falar, desde guerras de palavras com o eterno rival Real Madrid, o vizinho Espanyol e qualquer outra pessoa que tenha atrapalhado o seu caminho ou o Barcelona, incluindo a mídia espanhola e até mesmo a diretoria do clube. Experiente em mídia e empresário com os dedos em muitas tortas, incluindo sua própria produtora Kosmos, e reformulando a Copa Davis do tênis, Piqué estará ciente da mensagem que está enviando ao encurtar seu contrato gordo, o que foi um problema para o Barcelona. "Estamos trabalhando na resolução de seu acordo, mas há uma grande disposição por parte do jogador para ajudar o clube", disse o presidente Joan Laporta. "Gerard entende perfeitamente a situação do fair play financeiro no Barcelona. O nível salarial precisa ser reduzido e Piqué está pronto para ajudar o clube nesse sentido". É uma jogada que certamente atrairá boa vontade dos torcedores, que serão lembrados em uma futura tentativa de se tornar presidente do clube, um objetivo de Piqué. O barulho em torno de Piqué ao longo de sua carreira ajudou a aumentar seu perfil – assim como sua ex-parceira, a pop-star colombiana Shakira -, mas às vezes falava mais alto do que sua imensa qualidade como defensor. Jogar no Barcelona é particularmente difícil para os zagueiros, com seus treinadores, incluindo Pep Guardiola, utilizando linhas defensivas incrivelmente altas. Isso significava que a leitura de Piqué do jogo tinha que ser imaculada, juntamente com sua habilidade na bola, iniciando ataques pelas costas. Muitas vezes ele os terminou também, com 52 gols em 615 jogos pelo clube. Piqué se juntou ao Barcelona aos 10 anos de idade, mas assinou com o Manchester United e fez sua estreia profissional lá em 2004, ganhando uma Liga dos Campeões e Premier League dobradinha em 2008. Guardiola deu-lhe o seu avanço no Barcelona depois que ele retornou naquele ano, e ele rapidamente se tornou vital quando os catalães ganharam o triplo na temporada 2008-09. – Carreira brilhante – Piqué também marcou contra o Real Madrid em uma famosa vitória por 6 a 2 no Santiago Bernabéu em 2009, comemorando loucamente para incomodar os torcedores do Los Blancos pela primeira, mas certamente não a última, vez. A Espanha, usando muitos jogadores do Barcelona, incluindo Piqué, venceu a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2012, concluindo uma era de ouro para La Roja no cenário internacional. Piqué juntou-se a Sergio Ramos, seu inimigo no Real Madrid, enquanto colocavam suas rivalidades de clubes de lado e criavam uma parceria formidável. Houve tempo para outro clube triplicar primeiro sob Luis Enrique em 2015, com Piqué começando a temporada de forma instável, como o Barcelona como um todo, mas encontrando uma forma espetacular até o final da temporada. Como o Barcelona somou títulos da liga, mas lutou na Europa, com grandes derrotas para Roma, Liverpool e Bayern de Munique, entre outros, as atividades extracurriculares de Piqué foram criticadas. O zagueiro também foi criticado por sua produtora fazer o documentário de Antoine Griezmann sobre se deveria se juntar ao Barcelona vindo do Atlético, no qual ele esnobou os catalães em 2018. Apesar das boas atuações na temporada passada, esta campanha tem sido dolorosa. Fora de campo, sua parceria com Shakira entrou em colapso e, nela, ele estava fora do ritmo. Xavi trouxe Kounde e Andreas Christensen no verão e Piqué caiu rapidamente em desgraça. Talvez não por muito tempo. Em seu vídeo de despedida, Piqué olhou para a caixa presidencial e disse: "Mais cedo ou mais tarde, voltarei".